RSS

– Discurso político

DISCURSO POLÍTICO

  • Tema – a educação escolar dos jovens
  • Tese – o sentido de responsabilidade de cada estudante determina o seu sucesso educativo
  • Objetivo – consciencializar os jovens da responsabilidade que lhes cabe no seu sucesso ou insucesso escolar

*

Introdução

(Tópico 1 – os estudantes e o início do ano escolar)

Barack Obama *

 “Eu sei que para muitos de vocês hoje é o primeiro dia de aulas, e para os que entraram para o jardim de infância, para a escola primária ou secundária, é o primeiro dia numa nova escola, por isso é compreensível que  estejam um pouco nervosos. Também deve haver alguns alunos mais velhos, contentes por saberem que já só lhes falta um ano. Mas, estejam em que ano estiverem, muitos devem ter pena por a férias de verão terem acabado e já não poderem ficar até mais tarde na cama.

(Tópico 2 – as memórias do orador, relativas ao seu tempo escolar)

Também conheço essa sensação. Quando eu era miúdo, a minha família viveu  alguns anos na Indonésia e a minha mãe não tinha dinheiro para me mandar para a escola onde andavam os outros miúdos americanos. Foi por isso que ela decidiu dar-me ela própria umas lições extra, de segunda a sexta-feira, às 4h30 da manhã. A ideia de me levantar àquela hora não me agradava por aí além. Adormeci muitas vezes sentado à mesa da cozinha. Mas, quando eu me queixava, a minha mãe respondia-me: “Olha que isto para mim também não é pera doce, meu malandro…”.

(Tópico 3 – a fase de adaptação às aulas)

Tenho consciência de que alguns de vocês ainda estão a adaptar-se ao regresso às aulas, mas hoje estou aqui porque tenho um assunto importante a discutir convosco. Quero falar convosco da vossa educação e daquilo que se espera de vocês neste novo ano escolar.

(Tópico 4 – as responsabilidades dos professores, dos pais e do governo na educação dos jovens)

Já fiz muitos discursos sobre educação, e falei muito de responsabilidade. Falei da responsabilidade de os vossos professores vos motivarem, vos fazerem ter vontade de aprender. Falei da responsabilidade de os vossos pais vos manterem no bom caminho, de se assegurarem que vocês fazem os trabalhos de casa e não passam o dia à frente da televisão ou a jogar consola. Falei da responsabilidade de o vosso governo estabelecer padrões elevados, apoiar os professores e os diretores das escolas e melhorar as que não estão a funcionar bem e onde os alunos bem e onde os alunos não têm  as oportunidades que merecem.

No entanto, a verdade é que nem os professores e os pais mais dedicados, nem as melhores escolas do mundo são capazes do que quer que seja se vocês não assumirem as vossas responsabilidade. Se vocês não forem às aulas, não prestarem atenção a esses professores, aos vossos avós e aos outros adultos e não trabalharem duramente, como terão de fazer se quiserem ser bem sucedidos.

E hoje é nesse assunto que quero concentrar-me: na responsabilidade de cada um de vocês pela sua própria educação.

Desenvolvimento

Todos vocês são bons em alguma coisa. Não há nenhum que não tenha alguma coisa a dar. E é a vocês que cabe descobrir do que se trata. É essa oportunidade que a educação vos proporciona.

Talvez tenham a capacidade de ser bons escritores – suficientemente bons para escreverem livros ou artigos para jornais, – mas se não fizerem o trabalho de Inglês podem nunca vir a sabê-lo. Talvez sejam pessoas inovadoras e inventores – capazes, quem sabe, de criar o próximo telémovel ou um novo medicamento ou vacina -, mas se não fizerem o projeto de Ciências podem não vir a percebê-lo. Talvez possam vir a ser mayors ou senadores, ou juízes do Supremo Tribunal, mas se não participarem nos debates dos clubes da vossa escola talvez não venham a sabê-lo.

(Argumento 1- o que cada um fizer com os seus estudos vai decidir o seu futuro pessoal)

No entanto, escolham o que escolherem fazer com a vossa vida, garanto-vos que não será possível a não ser que estudem. Querem ser médicos, professores ou polícias? querem ser enfermeiros, arquitetos, advogados ou militares? Para qualquer dessas carreiras é preciso ter estudos. Não podem deixar a escola e esperar arranjar um bom emprego. Têm de trabalhar, estudar, aprender para isso.

 

2 responses to “– Discurso político

  1. Ana Pires

    Janeiro 6, 2011 at 5:19 pm

    Olá prezada colega Teresa:

    Gostei de visitar estas páginas do teu blog.
    Vou utilizar para as minhas aulas.
    Bem haja por existires e partilhares o teu conhecimento com os outros.
    Um excelente e feliz Ano de 2011 repleto de maravilhosas realizações pessoais e profissionais.
    Gosto de ser tua colega.
    Beijinhos

    Ana Pires

     
  2. Teresa Marques

    Janeiro 7, 2011 at 8:01 am

    Obrigada, Ana! Retribuo os votos e aceito sugestões para melhorar o blog. =)))

     

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: