RSS

– Linguagem e estilo

LINGUAGEM E ESTILO EM EÇA DE QUEIRÓS

A IRONIA

A ironia é uma figura de linguagem pela qual se pretende significar uma intenção oposta àquela que as palavras expressam. Uma das originalidades de Eça é precisamente o recurso sistemático a esta figura de estilo que contribui para evidenciar os aspectos risíveis e contraditórios dos homens, das coisas e dos factos. Por este processo, ele rompe a barreira de objectividade, do relato impessoal dos factos, para intervir na sua obra numa perspectiva crítica assumindo, simultaneamente, uma atitude de superioridade e distanciamento:

E o óptimo Dâmaso, verdadeira sorte grande para aquela distinta família, pagava agora os vestidos das mais velhas.

Por este exemplo podemos descortinar a intenção do narrador de pôr em destaque o contrário do que as palavras significam, pois nem Dâmaso era óptimo nem aquela família era distinta.

O ADVÉRBIO DE MODO

Eça fez um extraordinário aproveitamento do advérbio de modo. O autor tem uma visão por vezes burlesca e caricatural das suas personagens e pretende, para caracterizar essa visão, pôr em evidência – exagerando – os seus defeitos. O advérbio vai também contribuir para criar essa visão deformada, ridicularizando certos gestos e atitudes.

O delegado (…) cofiava melancolicamente a bela pena de galo.

A sua expressividade consiste em aliar uma acção física expressa pelo verbo cofiar, o estado psicológico de melancolia da personagem, tirando efeitos dos contraste entre o estado da personagem e o objecto da sua acção: cofiava a bela pena de galo.

O Eusebiosinho foi então preciosamente colocado ao lado da titi.

Aqui o advérbio tem um sentido metafórico: o Eusebiozinho foi colocado ao lado da titi, como se fosse uma preciosidade, um objecto de luxo. Deste modo o narrador “coisifica” a personagem esvaziando-a de qualquer acto voluntário.

E não achou uma palavra, atónito, sufocado, esfregando estupidamente os joelhos.

O advérbio estupidamente poderia substituir-se pelo adjectivo estúpido, ficando a frase deste modo: E não achou uma palavra, atónito, sufocado, estúpido, esfregando os joelhos. Neste caso, ao associar a estupidez ao acto banal de esfregar os joelhos, dá-lhe um carácter ridículo ao mesmo tempo que nos mostra uma pessoa completamente descontrolada.

 

Os comentários estão fechados.

 
%d bloggers like this: